Escolha uma Página

Você com certeza deve estar ciente de que o Brasil vem enfrentando um período difícil, ou como está sendo popularmente conhecido: um momento de crise, que se iniciou no cenário político e que acabou influenciando fortemente a economia do país.

O resultado prático disso foi o constante aumento do índice de desemprego, inflação, falta de investimento por parte das empresas etc.

Diante desse cenário passei a observar o meu próprio trabalho como designer freelancer e me perguntei se esses fatores de alguma forma não estariam me atingindo, e fazendo uma breve avaliação acredito que sim, o atual momento econômico do país está influenciando no desempenho do meu negócio.

Acredito nisso por ter percebido que houve uma redução no meu número médio de clientes, nos tipos de serviços solicitados, no aumento do tempo de entrada de um novo projeto, na redução do número de solicitações de orçamento, entre outros fatores.

Web

Pensando se isso só estaria acontecendo comigo decidi conversar informalmente com outros colegas de profissão e constatei então que eles também estão enfrentando as mesmas dificuldades que eu no que diz respeito ao número de clientes e fechamento de novos projetos.

Vale destacar que essas constatações que tive foram baseadas única e exclusivamente em minha própria rotina de trabalho e conversas com outros profissionais e não através de uma pesquisa detalhada sobre o cenário econômico do design nacional.

Pensando em como poderia contornar essa situação adversa passei então a me fazer a seguinte pergunta: seria então o momento de reduzir os preços dos meus projetos de design?

Isso por que até então em nenhum momento eu havia feito qualquer ajuste ou redução no custo do meu serviço, acreditei que isso não seria necessário e que poderia resolver o problema da redução de clientes de outras maneiras.

No entanto observando outras empresas e negócios vi que a redução dos preços se tornou uma prática comum nesse momento de crise econômica, sendo assim passei a começar a considerar a redução dos preços dos meus projetos de design.

Confesso que ainda não cheguei em um veredito sobre esse assunto porém já estou me planejando para o caso de optar pela redução do preço. Falo que estou me planejando pois é importante deixar bem claro que reduzir os preços de um serviço ou produto não é uma tarefa que deve ser feita de qualquer jeito.

É preciso levar em consideração algumas coisas bem importantes e tomar o cuidado para que essa redução no preço não afete negativamente a saúde do seu negócio. E por isso eu decidi colocar aqui alguns pontos que acredito que devem ser considerados na hora de reduzir o preço do seu serviço.

O que considerar na hora de reduzir o preço?

Antes de mais nada é importante deixar claro que essas são algumas dicas mais gerais e que cada caso deve ser avaliado individualmente, levando em consideração o ramo do design em que você atua, o seu modelo de negócio, o tipo de serviço que oferece e assim por diante.

Comece reduzindo os custos

Se você não sabe quanto gasta para produzir o seu projeto saiba que está cometendo um erro grave, é claro que falar sobre custos de projeto aqui nesse artigo seria muito difícil afinal de contas é um assunto que renderia muito mais texto e não é o foco dessa postagem, mas acho válido destacar aqui que você precisa saber em detalhes todos os custos que tem para prestar o seu serviço de maneira adequada e com qualidade.

Tente diminuir primeiramente esses custos, onde será essa redução é algo que só você poderá dizer, afinal é você quem comanda seu negócio. Considere trocar alguns fornecedores ou outros prestadores de serviço que te auxiliam em seu trabalho por outros que te ofereçam um preço mais baixo.

Como exemplo de custos que você pode tentar reduzir posso citar hospedagem do seu site, provedor de internet, materiais, gráfica, ilustrador, programador etc.

Reduzir os custos de produção é uma das maneiras mais eficientes utilizadas por vários modelos de negócios para reduzir o preço final de seu produto ou serviço.

Considere reduzir sua margem de lucro

Uma outra maneira de fazer a redução de preço de uma maneira coerente é reduzindo sua margem de lucro, essa margem é definida por cada um de acordo com os parâmetros utilizados na precificação do seu serviço, esses parâmetros podem incluir região, tipo de serviço, perfil do cliente etc.

Lucro é um outro ponto que deve sempre ser definido com coerência e cautela, assim como custo renderia um outro artigo, aqui gostaria apenas de dizer que em tempos de crise onde os clientes estão com medo de investir, nada mais prudente que reduzir nossa margem de lucro afim de manter o funcionamento do nosso negócio até que a tempestade se acalme.

Considere reduzir o tempo de desenvolvimento do projeto

Um fator que influencia diretamente no preço do seu serviço é o tempo necessário para que ele seja desenvolvido, ou seja, quanto maior o tempo necessário para a execução de um projeto mais elevado será o preço, logo é correto dizer que podemos diminuir o preço do nosso serviço realizando o projeto em menos tempo.

Uma maneira de fazer isso seria reduzir o tempo de algumas etapas do projeto como a pesquisa por exemplo, é claro que essa redução, assim como todas as outras já citadas, deve ser feita de maneira coerente.

Imagine por exemplo que ao fazer o orçamento de um determinado projeto você acredita que despenderia 5 horas de pesquisa, nesse caso poderia tentar reduzir esse tempo para 3 ou 4 horas buscando manter a qualidade da pesquisa, é claro!

Pode parecer uma redução baixa mas vale lembrar que nosso exemplo considera apenas uma única etapa de um projeto, que no caso é a pesquisa, imagine quanto pode ser reduzido em outras etapas do projeto como rascunhos, apresentação, prototipagem etc.

Não reduza o preço abaixo do valor dos custos

Esse é outro ponto fundamental na hora de fazer a redução do preço. Como eu disse no primeiro tópico você precisa saber exatamente quanto você gasta para executar os seus projetos, sendo assim nunca reduza o seu preço de forma que ele fique abaixo do valor dos custos pois isso lhe levaria a ter prejuízo.

O valor dos seus custos estabelece o limite da redução dos seus preços. Ou seja, se você gasta cerca de R$ 300,00 só para desenvolver um determinado projeto, é mais do que óbvio que você não pode cobrar R$ 200,00 do seu cliente simplesmente por que ele não pode pagar.

Ou seu cliente muda o briefing, aceitando algo mais simples e que tenha um custo menor, ou então você terá que reduzir os custos assim como eu já citei no primeiro tópico.

É importante destacar que isso é apenas um exemplo para ilustrar o que quero dizer, os valores de custos de um projeto podem ser bem menores que isso ou muito maiores dependendo de cada projeto e cada profissional.

Concluindo

Algo que vejo com certa frequência entre profissionais com pouca experiência de mercado é tratar o preço como algo simples e que pouco influencia no sucesso do negócio, porém quero deixar registrado aqui que determinar o preço do seu serviço é um tema que com certeza merece muito da sua atenção.

Se você sente que o seu negócio não está indo tão bem como poderia, pense por um momento se o seu problema não seria o preço que está cobrando pelo seu serviço.

Como uma dica extra eu gostaria de recomendar aqui a leitura de um livro excelente sobre como trabalhar como designer freelancer, estou falando do livro “Viver de Design” do autor Gilberto Strunk e da Editora 2AB, nesse livro você vai encontrar um capítulo inteiro destinado a explicar tudo o que você precisa saber sobre precificação e como definir o preço do seu serviço.

E qual é a sua opinião sobre esse assunto? Acredita que esse momento de crise exige que os designers freelancers reduzam o preço dos seus serviços? Não deixe de compartilhar a sua opinião aí nos comentários.

Se você gostou desse artigo e se ele te ajudou de alguma forma não esqueça de curtir e de compartilhá-lo com seus amigos em suas redes sociais. Não deixa também de acompanhar o meu trabalho através do meu perfil no Instagram e do meu portfólio no Behance.

Espero que o artigo tenha ajudado, eu vou ficando por aqui, até a próxima.

P.S: Agora o Design Zero Um tem uma newsletter, você pode receber as nossas atualizações e novos artigos simplesmente colocando seu e-mail no campo logo abaixo.