Escolha uma Página

O preconceito racial ainda é algo que parece não estar perto de ser totalmente excluído de nossa sociedade e até mesmo da nossa memória. Mas será que esse preconceito pode ser encontrado no design ou nas campanhas publicitárias? Nesse artigo vamos comentar o cartaz publicitário do vestibular da PUC-PR

Não é de hoje que o racismo está presente nas campanhas publicitarias, normalmente de forma implícita, até mesmo quando o negro é o foco da campanha ou da peça publicitaria ele acaba sendo “clareado” ou colocado de alguma forma mais “apresentável”, sem contar as campanhas em que negro nem pisa como por exemplo os comercias de margarina, você já viu alguma propaganda de margarina com uma família negra?

Uma campanha do vestibular 2014 da PUC-PR que traz o slogan “seja plural” vem causando polêmica na maior rede social da internet, o Facebook, e isso aconteceu devido o conteúdo do banner ter sido considerado racista por alguns dos usuários da rede social que visualizaram a propaganda.

Banner da campanha publicitária do vestibular 2013 da PUC-PR

Alguns comentaram dizendo que o rapaz negro que aparece na ilustração foi colocado de uma forma estereotipada e algumas questões foram levantadas, como por exemplo por que ele é o único negro entre um grupo de brancos? Por que ele é o único que não está usando mochila ou caderno? Por que ele é o único que apresenta uma postura e vestimentas que sugerem um estereótipo social?

Não apenas essa mas muitas outras campanhas publicitárias acabam por incluir os negros apenas para preencher uma “cota”, é como se estivesse até mesmo no briefing que 10% do espaço da peça tivesse que ser preenchida por um negro.

A PUC-PR ainda se pronunciou nos comentários numa tentativa de amenizar o que aconteceu e evitar que a universidade seja vista como uma entidade preconceituosa, porém o pronunciamento não surtiu muito efeito e os comentários continuaram se desencadeando com mensagens de reprovação à peça postada pela universidade.

Em minha opinião a representação do rapaz negro de uma forma estereotipada não foi intencional ou com o propósito de categorizar os alunos negros da universidade, porém acredito que o preconceito é algo que ainda está em nosso sub consciente como uma cicatriz dos anos  de escravidão a que estivemos expostos.

Isso acaba por tornar a presença negra em campanhas publicitárias algo que ainda causa incômodo em muitas pessoas e mostra que infelizmente ainda não estamos completamente limpos das manchas do preconceito e da intolerância racial.

De qualquer forma, se houve preconceito ou não na propaganda do vestibular da PUC-PR fica a critério e de acordo com a interpretação de cada um mas a gafe com certeza aconteceu.

Agora é a sua vez de participar do nosso blog, comenta e compartilha a sua opinião principalmente se você, assim como eu, achou que a propaganda do vestibular da PUC-PR está igual ao gráfico do jogo GTA, um abraço e até o próximo post.