Escolha uma Página

Criar o layout de uma peça não é uma tarefa fácil e muitos estudantes e até alguns profissionais menos experientes acabam pecando em alguns pontos. Nessa série de artigos eu vou te ensinar algumas dicas práticas de como criar um layout de forma fácil e rápida e acima de tudo, correta.

Olá pessoal, estou de volta depois de uma semana extremamente corrida pra mim, devido a entrega de alguns projetos acabei ficando uma semana sem postar o artigo aqui do blog, mas já está tudo controlado e agora pude trazer para vocês um artigo bem legal.

Embora eu não tenha postado aqui no Design Zero Um eu publiquei um review no Choco La Design falando sobre o livro “Regras do jogo” e você pode acessar esse review clicando aqui. Também publiquei um artigo no Designerd intitulado “Design de games – Dicas para a criação de um personagem” e esse artigo você pode conferir clicando aqui.

Hoje vou iniciar uma série de artigos que irá tratar de um assunto que eu percebo que é de grande interesse por parte dos designers e demais profissionais criativos, sejam estudantes ou profissionais, ou seja, vamos falar sobre layout e diagramação.

Desenvolver layouts de peças gráficas é uma tarefa bem comum em nossa rotina profissional, constantemente nos deparamos com um projeto de cartaz, banner, convite, folder, cartão de visita etc. Por isso é importante que saibamos dominar as técnicas mais básicas de layout e diagramação.

Architect drawing plans at drawing board

Como essas dicas se aplicam em meu trabalho?

Quem trabalha como designer sabe que é bem comum receber um projeto, digamos assim, complicado de realizar, e quando eu digo complicado não é por que ele é difícil de executar mas sim por outros fatores que tornam a sua execução pouco estimulante.

As vezes esses projetos são de clientes pequenos que não entendem nada de design e que você só aceita o job por que afinal você precisa pagar as suas contas no fim do mês.

Outras vezes é aquele parente chato que te procura para você criar um folder para a empresa dele. Seja lá quem for que te procure, normalmente esses projetos vem acompanhado de três problemas comuns que são os que o tornam um job complicado de fazer, vamos a eles.

Businessman writing on blackboard

Primeiro: O Briefing

O briefing duvidoso é o seu primeiro obstáculo, o seu cliente não sabe bem o que ele quer, tem uma vaga imagem na cabeça mas não sabe como expressar isso de forma clara e isso torna o seu trabalho mais difícil pois você vai gastar uma grande quantidade de tempo desenvolvendo um layout que o seu cliente vai olhar e vai te dizer “mas não era bem isso que eu estava imaginando

Depois disso começa a etapa que todo designer “adora”, a etapa das correções, “aumenta essa foto”, “diminui essa letra”, “por que esse espaço em branco aqui?” O seu nível de stress só aumenta e o tesão pelo projeto só diminui.

Com a linguagem de projeto que vou compartilhar nesse artigo as chances de o seu cliente aprovar o layout logo de cara são bem grandes mas mesmo que ele não aprove de imediato, você terá (na maioria dos casos) menos coisas para corrigir e consequentemente menos stress e mais satisfação.

Time Bomb

Segundo: O Tempo

Pouco tempo para desenvolver o projeto é outro grande obstáculo para o designer. Quem nunca recebeu um projeto em que o cliente queria o layout “pra ontem”?

Vivemos em um mundo cada vez mais imediatista e isso se reflete em nossa profissão também. A maioria dos clientes não tem a mínima noção do tempo que se leva para fazer o layout de um projeto, para eles é apenas um desenho.

Saber calcular e administrar o tempo de um projeto é algo que nem todos os designers sabem fazer, principalmente quando esse tempo é curto e é justamente desse cenário que estamos tratando aqui.

Nesse tópico vale acrescentar uma dica, calcule o tempo de execução do projeto com calma e de forma racional e se você perceber que o tempo que seu cliente ofereceu não é suficiente para a execução não aceite o projeto, explique que seria necessário mais tempo e se ainda assim ele não oferecer o tempo necessário recuse o projeto. Isso vai lhe poupar muita dor de cabeça.

© Copyright 2013 CorbisCorporation

Terceiro: O Cliente

O cliente pobre, esse é o outro grande obstáculo a ser vencido. Muitos clientes tem um orçamento limitado para produzir a peça que você está desenvolvendo.

Um bom exemplo disso é quando o cliente te contrata para fazer um projeto de algo que ele não entende muito bem, vamos supor que seu cliente quer montar um web site e ele apenas calculou o preço do web designer mas nem sequer imaginou que teria que arcar com domínio e hospedagem do site.

Muitos clientes não tem nem sequer a noção de quanto custa os serviços de um designer e a negociação sobre preços é outra coisa que costuma nos causar stress e falta de satisfação no trabalho.

Isso não é novidade

Você talvez esteja dizendo “tudo o que você falou até agora não é nenhuma novidade”. Sim eu sei disso, porém essa introdução é importante para definirmos o perfil de projeto que estamos tratando aqui e que vou ensinar a solucionar de forma simples, correta, rápida e principalmente honesta.

O que vou ensinar nessa série não é como desenvolver um projeto mega inovador mas sim a projetar de forma segura de modo a obter um resultado satisfatório e correto.

Aqui no blog eu já escrevi um artigo ensinando como projetar fugindo das ideias obvias e você pode acessar esse artigo clicando aqui. Porém esse não será o caso que iremos tratar aqui. Nessa série será tratado o “feijão com arroz”, os principais elementos para que seu layout esteja correto.

Criar um layout seguro é a melhor solução nesses casos pois você poderá oferecer um trabalho profissional dentro do tempo disponível e de acordo com os recursos do seu cliente.

Antes de iniciar a série eu gostaria de ressaltar que nada que vou apresentar aqui é novidade e nem foi criado por mim, desenvolvi essa série de artigos baseado em uma das minhas melhores aulas na faculdade. São coisas em que muitos acabam se enrolando e comprometendo o seu layout.

Woman Sitting Cross Legged Writing on Note Pad, Close-up view

Concluindo

Muito bem pessoal, a partir da próxima semana irei postar aqui a sequência dessa série de artigos ensinando como criar um layout de forma rápida e fácil, serão sete artigos no total, cada um apresentando um tópico específico.

Eu espero que vocês tenham gostado da proposta dessa série e desse texto introdutório e se você gostou e esse artigo te ajudou de alguma forma não esqueça de curtir e de compartilhar nas suas redes sociais.

E você? Tem dificuldades em criar um layout para alguma peça gráfica? Já enfrentou ou enfrenta algum dos problemas que mencionei? Compartilha a sua opinião e experiência aí nos comentários.

Quero aproveitar e convidar todos vocês a darem uma olhada em nossa página no Facebook que está cheia de novidades e coisas legais para vocês curtirem e compartilharem com seus amigos na rede.

E se você quer acompanhar o meu trabalho e saber mais sobre design, ilustração, lettering e muito mais é só me seguir nas minhas redes sociais, no Instagram, Twitter, Facebook, Behance etc.

É isso aí pessoal, abraço a todos e até o próximo post.

Imagens do artigo via Corbis e imagem de capa via Shutterstock.