Escolha uma Página

Uma das possibilidades de atuação de um designer é a área de design de games que é pouco explorada e até mesmo pouco conhecida pela maioria dos profissionais e estudantes de design. Acompanhe nesse artigo  um pouco mais sobre esse setor que cresce e se fortalece a cada dia.

O que faz um designer de games?

O designer que atua na criação de jogos para videogame, assim como o web designer, é o responsável por garantir uma perfeita interatividade do usuário com o jogo e não apenas isso, ele também organiza o layout do jogo como disposição dos menus, escolha de fontes, criação de ícones, etc.

Ele também cria e desenvolve toda a parte gráfica do jogo como o desenho dos personagens, a criação dos cenários, composição de cores, etc.

Uma das áreas do design que mais crescem atualmente é a de design de games.

É também o responsável pelo enredo do jogo, ou seja, a história que ele irá contar, o designer deve torna-lo interessante e envolvente de forma a manter o jogador motivado no “fechamento” do jogo.

Um dos principais elementos observados na avaliação de um jogo é a interface gráfica e isso faz com que o designer tenha um papel fundamental para o sucesso na criação de um jogo de videogame. Normalmente na criação de grandes jogos participam mais de um designer e é feita uma divisão das equipes que irão desenvolver os cenários, personagens, animação e também os menus de configuração do jogo.

Qual a capacitação necessária?

O designer de games precisa ter domínio em várias disciplinas e além disso precisa dominar muito bem o uso de softwares específicos que o auxiliarão no desenvolvimento de um projeto de jogo eletrônico seja para PC , videogame ou celular. Esses softwares são os responsáveis pelas animações e movimentação dos personagens entre outras formas de interação do jogador com o jogo.

Assim como no web design, é fundamental que o designer de games possua conhecimentos de programação e quanto mais elevado o nível do projeto mais avançados devem ser esses conhecimentos, além de dominar disciplinas de informática, matemática, artes e animação.

Para desenvolver um jogo eletrônico é fundamental ter conhecimento em programação e informática.

Tudo começa na criação do roteiro, essa é uma etapa que exige não apenas um bom enredo mas também pesquisa e estudo para o estabelecimento dos tipos de cenários do jogo, as roupas dos personagens, armas e acessórios, etc. O roteirista de jogos de videogame é um dos profissionais que mais está em falta no mercado de trabalho.

Para trabalhar na criação do conceito do jogo e criação de personagens é fundamental que o designer domine técnicas de desenho 2D e colorização, é indispensável o domínio de programas de edição de imagens como o Photoshop por exemplo.

Pode parecer desnecessário mas desenhar a mão livre nessa etapa agiliza o processo de criação, as habilidades com desenho são necessárias também para ajudar a representar a sequência de cada etapa do jogo.

É importante também que o designer de games saiba desenhar.

Após a criação dos conceitos do jogo é necessário agora cria-los e anima-los em um ambiente 3D, é a etapa que chamamos de modelagem. Estou citando essa etapa pois ela é fundamental nos jogos modernos, antigamente no entanto quase nenhum jogo era em ambiente tridimensional, hoje esse quadro se inverteu, agora ainda é possível encontrar jogos em ambiente bidimensional especialmente em jogos para celulares.

Outra habilidade necessária para o desenvolvimento de um jogo eletrônico é a programação, o programador será o responsável por desenvolver o jogo propriamente dito organizando os cenários e personagens e principalmente desenvolver os comandos que irão permitir a interação homem e máquina.

O mercado de trabalho

O mercado de trabalho para designers de games no Brasil ainda é pequeno e pouco explorado, as pouco mais de 50 empresas que atuam no setor de jogos localizam-se em sua maioria no estado do Paraná. O mercado de jogos eletrônicos está em expansão e uma das suas maiores dificuldades está sendo encontrar profissionais capacitados na criação de roteiros para jogos o que acaba levando as próprias empresas a investir em treinamento e capacitação desses profissionais.

Embora esse seja um setor em expansão ainda não é tão fácil conseguir um emprego como designer de games, mas é possível, hoje uma empresa brasileira de games costuma trabalhar com cerca de 20 funcionários enquanto que nas grandes empresas estrangeiras chegam a ter 200 e algumas até mais de 1.000 funcionários.

As empresas nacionais costumam focalizar mais nos jogos menores, aqueles para celular por exemplo ou também em preparar profissionais para atuar em partes específicas de jogos maiores desenvolvidos em empresas localizadas em outros países.

Como esse é um setor que ainda não está completamente fortalecido no Brasil os salários ainda não são tão expressivos, os salários variam em média entre R$1.000 e R$3.000, eu sei que não é muito alto porém é possível que um profissional com mais experiência chegue a ganhar até R$8.000. Acredito que como em todas as áreas do design, e também de outras profissões, é necessário que o designer de games ame o que faz pois o mercado ainda não é tão forte e as primeiras realizações podem não ser tão satisfatórias.

Por onde começar?

Trabalhar como designer de games pode parecer algo difícil e até mesmo impossível mas não é, sendo assim o Design Zero Um deixa agora duas dicas importantes para você saber por onde começar nessa profissão.

Primeiramente acredito que é valido você começar visitando o site da Abragames que é a Associação dos desenvolvedores de Jogos Digitais, lá você vai encontrar algumas empresas que trabalham com o desenvolvimento de jogos eletrônicos e é possível você visitar o site dessas empresas, observe os tipos de jogos que elas desenvolvem e procure até mesmo entrar em contato com elas para obter mais informações que possam ser uteis para você conhecer mais sobre essa carreira.

Segundo conheça um pouco mais sobre o curso, recomendo que você dê uma olhada no site da faculdade Anhembi Morumbi que oferece o curso de Design de Games. No site é possível obter muitas informações relevantes sobre o curso como a grade curricular, a estrutura disponível pela universidade e a carreira do profissional.

Espero que essas informações tenham sido úteis e possam lhe ajudar a conhecer um pouco mais sobre mais uma carreira dentro do design, sempre que possível vou procurar postar aqui mais artigos descrevendo outros setores do design que são pouco conhecidos ou explorados.

Se você gostou desse artigo então curta o blog Design Zero Um, se você quer ficar por dentro do lançamento de novos artigos siga o blog no twiter ou acompanhe-nos através do seu e-mail ou do nosso feed de notícias.

Abraço e até a próxima.